Pitanga - Radialista preso grava entrevista com escrivão na delegacia - Portal Douglas Souza - Notícias da Região.

Notícias

Post Top Ad

Post Top Ad

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Pitanga - Radialista preso grava entrevista com escrivão na delegacia

Redação - Douglas Souza

Foto - Blog Central

O Advogado e Radialista de Pitanga que foi preso na noite de segunda-feira, 17 de fevereiro de 2020, acusado de estar embriagado, efetuar manobras bruscas fugindo da polícia, só de cueca e morder um policial na coxa, foi entrevistado pelo escrivão Isaias Leite Gomes, em vídeo gravado que circula em grupos de WhatsApp com data do dia 18 de fevereiro de 2020.

O escrivão faz algumas perguntas ao Dr. Everaldo Carlos dos Santos (Magrinho) durante a entrevista.

Aos quatro minutos do vídeo quando o Dr. se manifesta, ele coloca os pés machucados em cima da mesa e diz achar que seu pé está quebrado e diz estar morrendo de dor. Magrinho relata que quem lhe abordou foi o Soldado Elizeu e não os outros dois (Matheus e Rangel) citado pelo escrivão no início da entrevista. Disse que só não parou por que achou que era o Sargento Paulo e o Elizeu, dizendo que o Soldado Elizeu tem uma rixa com ele por motivo de que foi procurado pelo cunhado do Soldado Elizeu para propor uma ação contra o Soldado, e por isso alega que desde então está sendo perseguido pelo Elizeu.

Quando eu vi que era maldade deles, eu não parei, eles me abordaram quando eu parei em frente a funerária do Abimael e eu estava com um Fiat Uno que peguei de honorários, e esse uno está com o cano de escape estourado. Parei e fiquei acelerando para o Abimael me atender. Quando eles chegaram e tentaram me abordar por que eu pensei que era o Sargento Paulo, por que o Sargento Paulo é meu desafeto, eu não parei, eu fui lá pro fundo do meu escritório pra procurar guarida, até por que o meu uno está com o vidro quebrado, e quando eles pararam ali eu achei estranho, pensei até que tinha sido armado uma casinha pra mim, não quis parar ali, fui parar em algum lugar que tivesse testemunha”, disse o Dr.

Ainda segundo o Dr. Magrinho, estava na casa do Dr. Clemente e tomou uma dose de whisky antes de ir pra casa, foi ai que o bafômetro acusou. “Mais não resisti a prisão, o meu pé deve estar quebrado ou lesionado por que o Elizeu pulou dentro da minha casa, dentro do meu pátio pra me pegar, me deu bastante soco no fígado, e, se vingou de mim”, completa.

Magrinho mostrou no vídeo a parte da barriga aonde segundo ele foi o local que o soldado bateu e chamou o Sd. Elizeu de covarde e relata que o Sd. Eliseu usou o nome dos outros dois policiais, mais quem comandou tudo foi o Elizeu.

Vou esperar a audiência de custódia para o Dr. Mauro me liberar se Deus quiser, por que o Dr. Mauro é justo”, disse o Dr. Everaldo.

Isaias pergunta se o Dr. Chegou a morder o policial e o Magrinho disse que os policiais estariam lhe afogando e pra soltar a sua garganta meteu os dentes sem saber aonde, alegando que estava morrendo asfixiado.

Sobre a pergunta se foi agredido pelos policiais, Magrinho disse que foi e que todos eles lhe ergueram na porrada, cada um bateu um pouco, mais o principal agressor foi o Soldado Elizeu segundo ele.

Fonte: Blog Central

Redação - Douglas Souza
Foto - Dubena Supermercado

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Top Ad