https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgjqNWX2Ex2ZwZCkkiyiVKdUW7-_rKAGTbTOYHI6swESGNaFuLa998wGuaQVmX4zJgHobLM_DDfe8GDnvWTymZbuva_3wWrdzm6Lo9AHa_b2IiTmSJdTEsdE9E2gQ1csAQU2Ip4H9S7JV9vExXzRHrNSgO2AaWWMsz7k2ohPmz8NCE7xoTTOERaVH_45A=s16000

Mais de 200 mil mulheres já baixaram o Botão do Pânico no Paraná

De acordo com as informações, mulheres da Comarca de Guarapuava terão acesso ao dispositivo até o fim de julho

Foto - Reprodução/SESP

O Botão do Pânico, recurso que integra o aplicativo 190 PR da Polícia Militar, já atendeu 200 mulheres paranaenses com medidas protetivas. Nesta terça (29), a Agência Estadual de Notícias (AEN), anunciou nova ampliação dos serviços.

De acordo com as informações mais de 200 mil mulheres já possuem o aplicativo. Para a Comarca de Guarapuava, a expectativa é de que a implantação ocorra até o fim do mês de julho. O Subcomandante-Geral da PM, coronel Rui Noé Barroso Torres, destacou a eficácia do recurso.

“Desde o início do projeto, 200 mil mulheres baixaram o aplicativo 190 PR com o Botão do Pânico no Paraná e 200 já usaram o recurso e receberam atendimento pelos policiais militares. Desse modo, é um serviço eficaz que permite o rápido acionamento de uma equipe policial para garantia da proteção da mulher contra qualquer ameaça”.

Além disso, os acionamentos ocorreram em diversas situações. Segundo o coronel, os policiais militares se depararam com casos de violação da decisão judicial de ficar afastado da mulher e até mesmo agressões morais e físicas. Assim, cada ocorrência gera um tipo de encaminhamento e orientação.

COMARCA DE GUARAPUAVA
Conforme a Agência Estadual de Notícias, o dispositivo terá expansão para a Comarca de Guarapuava, atendendo a todos os municípios do entorno. A informação teve confirmação à procuradora da mulher da Assembleia Legislativa, deputada estadual Cristina Silvestri (Cidadania), veio pela desembargadora Ana Lúcia Lourenço, da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça do Paraná.

Assim, a expectativa é que esse processo de expansão ocorra até o fim de julho. Ainda este ano entretanto, todo o Estado deve estar atendido pelo recurso.

“Para mim, é motivo de muito orgulho ver o Botão do Pânico ajudando a salvar vidas de mulheres que sofrem nas mãos de companheiros ou ex-companheiros. Uma política pública implantada no Estado através de lei de minha autoria em 2017 e que, neste ano, passou a operar em forma digital, permitindo a sua extensão para todo o Estado”.

AMPLIAÇÃO
Por fim, o aplicativo teve implantação em Londrina em dezembro de 2020 para testar a efetividade do serviço. Em março deste ano, chegou a Apucarana, Arapongas, Araucária. E ainda Campo Largo, Cascavel, Curitiba, Fazenda Rio Grande, Foz do Iguaçu. Além de Irati, Londrina, Maringá, Matinhos, Paranaguá, Pinhais e Ponta Grossa.

Neste mês, houve ampliação para São José dos Pinhas, Almirante Tamandaré, Bocaiúva do Sul, Campina Grande do Sul, Cerro Azul, Colombo, Rio Branco do Sul, Antonina, Guaratuba, Morretes, Pontal do Paraná e Piraquara. (Com Portal RSN).

Participe do nosso grupo de WhatsApp e receba informações em seu celular: Grupo de WhatsApp Portal Douglas Souza (06)

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEhFUunwjVcqmCFMl2wzTBAERXRKZRb_jheK00tfjVFXAoXYX2eyRula0vIaxRC2Ry_Lnt7bX81RmamFkORegbjXdVhskeJpiGYUoITK3UAKRjUHTPCqMyEPciH1LXMcV__6M4lezXqdrXl25MJ0TPY9rtJPywNblcmC-yFD-HTW3zDFdY5cpr9GR84joA=s16000
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgjqNWX2Ex2ZwZCkkiyiVKdUW7-_rKAGTbTOYHI6swESGNaFuLa998wGuaQVmX4zJgHobLM_DDfe8GDnvWTymZbuva_3wWrdzm6Lo9AHa_b2IiTmSJdTEsdE9E2gQ1csAQU2Ip4H9S7JV9vExXzRHrNSgO2AaWWMsz7k2ohPmz8NCE7xoTTOERaVH_45A=s16000
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgjqNWX2Ex2ZwZCkkiyiVKdUW7-_rKAGTbTOYHI6swESGNaFuLa998wGuaQVmX4zJgHobLM_DDfe8GDnvWTymZbuva_3wWrdzm6Lo9AHa_b2IiTmSJdTEsdE9E2gQ1csAQU2Ip4H9S7JV9vExXzRHrNSgO2AaWWMsz7k2ohPmz8NCE7xoTTOERaVH_45A=s16000