https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjF-MkQGVlp-i3vGmFXK6Y9t0cFif2N1B0TyJr1KuwBa6xNdm5_54-eihYXkW4Eq7ue7FVXFweNuG4ovcbeAYeOLmrHFL4aCfWmQ4_rOeyQ6t9VX_6Z07qgntzQGP-GH762DAJqpSgSUPLUNReALbN-dHoStfp4Qxvu2OB2lMCJnljvSiwRgwSTR6Q8=s16000

Crise climática dos últimos 2 anos fez Paraná perder quase R$ 15 bi na Agricultura

O número foi dito pelo secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), Norberto Ortigara

Foto - Jaelson Lucas/AEN

A crise climática que atinge o Paraná desde 2020 impactou diretamente a Agricultura e pode ter gerado uma perda de quase R$ 15 bilhões aos cofres do Estado. A revelação foi feita pelo secretário de Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), Norberto Ortigara, nesta segunda-feira (20), à Banda B, seguida de uma projeção da área para 2022.

A revelação foi feita pelo secretário de Agricultura e do Abastecimento do Paraná (SEAB), Norberto Ortigara, nesta segunda-feira (20), seguida de uma projeção da área para 2022.

Ortigara disse que dentro dos seus "43 anos de vida" na Agricultura, esta crise climática que perdura no Paraná, hoje, é uma das mais severas da história.

"Este ano foi marcado por uma profunda crise climática. Trata-se da continuidade da crise hídrica, já começada em 2020 e, pelo menos, três eventos de geadas severas. No conjunto, esses dois problemas (falta d? água e geadas) provocaram uma perda bilionária", disse.

As safras e produção de milho, aveia, trigo, cevada, cana e laranja foram as mais atingidas. Elas que resultaram na perda de quase R$ 15 bi.

"Nós perdemos mais de 9 milhões de toneladas de milho da segunda safra. Laranja nós perdemos pelo terceiro ano seguido. Em 2021, nós perdemos muita safra e a produção foi encolhida, e tínhamos uma perspectiva de uma boa recuperação. Plantamos toda a safra de primavera e verão com expansão de área e perspectiva de crescimento na produção. Entretanto, a ausência de chuvas regulares devido ao La Niña nos faz perder 'nível de primavera', soja, feijão e outras coisas", falou.

Agricultura no Paraná em 2022
O secretário também destacou que não será surpresa caso 2022 traga novas perdas, mesmo com a boa perspectiva de investimentos e adoção de diversas políticas inovadoras para a Agricultura no Paraná.

"Nós temos uma boa perspectiva de fazer uma boa safra de milho, a chamada 'safrinha' que plantamos na metade de janeiro. Uma segunda ou terceira safra de feijão. Há o nosso esforço em expandir a produção de cereais de inverno no Paraná", comentou.

Turismo rural no Paraná
Ortigara ainda pontuou que serão feitos esforços para o aumento de investimentos na Agricultura paranaense, de um modo geral. No entanto, o secretário também relembrou a força do turismo rural, e outras formas de arrecadação pelo Estado, que vão além das exportações.

"É uma fonte boa de receita para os agricultores. Seja na forma de cicloturismo, caminhada na natureza, espaços onde o agricultor recebe pessoas das cidades e pode fazer seu pequeno comércio. É algo que retomamos e vamos continuar em 2022", finalizou. 

Fonte: Banda B.


Quer ficar por dentro das principais notícias da região? Então acompanhe o Portal Douglas Souza nas redes sociais, clicando nos seguintes links: WhatsApp | Facebook | Instagram

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgi876Yj1kWQ7OWotTN7tcX9AO2NEyaptWqxmeBmipSqsLdk2nQPLMlYRslFFrv0CIrglAEKUvgkowjFNxuYEG8QyVz_jSqFEjsdqxdeLA5p35VOO2KbF-ENhWUXyOQfyPosWSJl1sub1cf_qEERtVYYVGwF-g2MrdHBT0MD73bCVYWS4OTHP1JayJe=s16000
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjF-MkQGVlp-i3vGmFXK6Y9t0cFif2N1B0TyJr1KuwBa6xNdm5_54-eihYXkW4Eq7ue7FVXFweNuG4ovcbeAYeOLmrHFL4aCfWmQ4_rOeyQ6t9VX_6Z07qgntzQGP-GH762DAJqpSgSUPLUNReALbN-dHoStfp4Qxvu2OB2lMCJnljvSiwRgwSTR6Q8=s16000
https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjF-MkQGVlp-i3vGmFXK6Y9t0cFif2N1B0TyJr1KuwBa6xNdm5_54-eihYXkW4Eq7ue7FVXFweNuG4ovcbeAYeOLmrHFL4aCfWmQ4_rOeyQ6t9VX_6Z07qgntzQGP-GH762DAJqpSgSUPLUNReALbN-dHoStfp4Qxvu2OB2lMCJnljvSiwRgwSTR6Q8=s16000