https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEj8VdT23IlvNqVZNx0YiDXXU700tGOJAt1WL6gU1yJXqSQmwPlqhQM3Dfl4M-ppzuF9NaihEbNNYE01gBtz3LC49zcdQdafkzxs4nkm-JhQKjgaJaW0sQCux5Anwqjfg1fzaDQyCK6azLoh-BbP3OX15Bsp_7Hi7IBzQ8GfpARb_0bm8j_C40783IY9/s730/N01.gif

Laranjeiras do Sul está entre os destaques em financiamentos pelo Banco do Agricultor

O Banco do Agricultor é um instrumento criado pelo governo estadual com o objetivo de incentivar investimentos no setor rural

Foto - Gilson Abreu/AEN

O núcleo de Laranjeiras do Sul está entre os destaques em financiamentos da linha destinada à pecuária leiteira no Paraná. De acordo com o Banco do Agricultor, a Região apresentou 39 projetos, no valor de R$ 2,3 milhões. Cascavel aparece à frente com 44 projetos e R$ 2,8 milhões de aportes.

Em pouco mais de seis meses do lançamento, o Banco do Agricultor Paranaense soma mais de R$ 152 milhões de financiamentos. Ao todo 1.235 projetos já foram efetivados pelo setor bancário. O Governo do Estado, por sua vez, tem disponível R$ 52,8 milhões para garantir a taxa de juros menor aos produtores rurais ou, em alguns casos, zerar as alíquotas.

O programa conta com a participação do Banco do Brasil, do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) e de cooperativas de crédito. Assim sendo, tem como objetivo ajudar pequenos e médios agricultores a investir.

É um instrumento criado pelo governo estadual com o objetivo de incentivar investimentos no setor rural. Para isso, o Estado assume o pagamento de parte ou do total da taxa de juros. A concessão de subvenção econômica é feita com recursos do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), gerido pela Fomento Paraná.

LINHAS DE FINANCIAMENTO
De acordo com o Estado, o maior volume em financiamento fica na linha de energia renovável. Foram acatados 708 projetos. Na linha destinada à pecuária leiteira, na qual a Região de Laranjeiras do Sul ficou em segundo lugar, o volume de financiamento representa o segundo maior. Ao todo foram R$ 21.802.136 em 341 projetos.

Em seguida, destacam-se projetos na irrigação, o investimento de R$ 5.719.274 contempla 71 projetos. Na linha que apoia cadeias produtivas da seda, café, olericultura, floricultura, fruticultura e sistemas de produção orgânica e agroecológica, há financiamentos a 95 projetos no valor de R$ 4.485.296,93. Por fim, a piscicultura tem 12 projetos com investimento de R$ 1.266.772.

AGROINDÚSTRIA
Em Irati, três empreendimentos somam R$ 208,2 mil, enquanto em Ponta Grossa foram aplicados R$ 47,7 mil. E em Santo Antônio da Platina, R$ 43,8 mil. Por fim, a linha de produção, captação e preservação de água, assim como as de produção de pinhão e erva-mate e a de cooperativas ainda não haviam registrado nenhum financiamento bancário até 30 de novembro. (Com Portal RSN).


Quer ficar por dentro das principais notícias da região? Então acompanhe o Portal Douglas Souza nas redes sociais, clicando nos seguintes links: WhatsApp | Facebook | Instagram

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEjzzAnL6GGIcj4wYekGUKikrrN7ypJs1TPiJlBH_rlxO3YnVoWt8gq_rBsXH47JT2-gvhqS8A09BWy03lbJksRzcgTcqL2baXonkSz3GezIqE2m7-7kY0PTFVmpeo4jogXZ-Rxxh6f5oIFiDqUihfMCn6s8WuRtxp98oVe7Mdipe2Jaq7LhX5CkSFzk/s730/N02.gif
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEj8VdT23IlvNqVZNx0YiDXXU700tGOJAt1WL6gU1yJXqSQmwPlqhQM3Dfl4M-ppzuF9NaihEbNNYE01gBtz3LC49zcdQdafkzxs4nkm-JhQKjgaJaW0sQCux5Anwqjfg1fzaDQyCK6azLoh-BbP3OX15Bsp_7Hi7IBzQ8GfpARb_0bm8j_C40783IY9/s730/N01.gif
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEj8VdT23IlvNqVZNx0YiDXXU700tGOJAt1WL6gU1yJXqSQmwPlqhQM3Dfl4M-ppzuF9NaihEbNNYE01gBtz3LC49zcdQdafkzxs4nkm-JhQKjgaJaW0sQCux5Anwqjfg1fzaDQyCK6azLoh-BbP3OX15Bsp_7Hi7IBzQ8GfpARb_0bm8j_C40783IY9/s730/N01.gif