https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiI-1ys1n_67SBduIdqWDQVXRtQLb9uS2VzZroFi6dX8lP8X0Fp4cGvX6ENoY3vHbyCG7l6ZM7m1eA92VI9TOQyorz_p8jXJNdwgPOViPG70RFM68CsQ_YTAgUU6PgSe7DFEqCWaKOwzvAtIRVIujhAEt4fBPdESk6F-GQYzbX3WP9YrIz3suL0xrL7/s730/N01.gif

Morre cantora pitanguense Najara Lheander nesta quinta (17)

Najara lutava contra um câncer de colo uterino desde 2020 e no início de fevereiro contraiu o vírus da covid-19, porém com sintomas leves

Foto - Reprodução

A cantora e compositora pitanguense Simone Pereira, conhecida como Najara Lheander, morreu nesta quinta (17) aos 35 anos. A notícia foi dada pela assessoria no perfil oficial da cantora. Najara lutava contra um câncer de colo uterino desde 2020 e no início de fevereiro contraiu o vírus da covid-19. Apesar disso, a assessoria da cantora afirmava que os sintomas dela eram leves.

A Prefeitura de Pitanga, município onde Simone nasceu, publicou uma nota de pesar pelo falecimento da compositora. Conforme a nota, ela possuía uma das mais belas vozes do Brasil e “esbanjava talento e simpatia por onde passava”.

No dia 31 de janeiro deste ano, a cantora publicou um comunicado nas redes sociais explicando o porquê estava longe dos palcos e também do contato com amigos e fãs. Ela contou que há três anos havia descoberto um câncer no colo uterino e precisou passar por uma cirurgia. Em seguida, os médicos afirmaram que tudo havia ocorrido bem.

"A algum tempo venho enfrentando uma das maiores batalhas da minha vida, batalha esta, que com muita fé em Deus e força de vontade irei vencer."

Contudo, no fim de 2020, ela teve uma recidiva do câncer no quadril. Ou seja, a doença havia retornado. De acordo com o comunicado, isso acabou debilitando a cantora e a afastando de todas as atividades artísticas. Depois disso, no início de fevereiro deste ano, Simone acabou contraindo covid-19, mas ela tinha apenas sintomas leves. Porém, na manhã desta quinta (17), a assessoria comunicou a morte dela.

TRAJETÓRIA
Simone nasceu no interior de Pitanga em dezembro de 1986, filha do gaiteiro Adélio e de Laides Pereira. Ela começou a cantar aos sete anos, e solidificou uma carreira de sucesso na música sertaneja. Durante o início da carreira, ela tinha o acompanhamento do pai no acordeom.

Ainda pequena, participou do programa de calouros do locutor Tião Vitor na Rádio Poema. Com nove anos ela passou a participar de festivais regionais, ganhando vários deles. Apaixonada pela música e com uma família que a incentivava sempre, ela não parou e seguiu carreira como cantora.

Aos 35 anos e com muito sucesso pela frente, ela havia gravado música com a cantora Fatima Leão. O último lançamento ocorreu em novembro de 2021, com a música “Amor não é Bobagem“. Familiares, amigos e fãs lamentam a morte da cantora pelas redes sociais.

"É difícil acreditar que vc nos deixou minha amiga, quanta tristeza e quanta dor, mas tenho certeza que mesmo tão jovem vc cumpriu sua missão aqui na terra e nos deixa um legado lindo e maravilhoso de uma mulher forte guerreira determinada uma pessoa exemplar."

Conforme a assessoria, o velório e o sepultamento ocorrem na Capela Mortuária de Campina da Lagoa.

MARÇO LILÁS
Março Lilás é um mês dedicado à saúde da mulher, com especial atenção ao colo do útero, e ao câncer do colo uterino. Esse tipo de câncer é o terceiro mais frequente entre a população feminina e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil.

Também chamado de câncer cervical, o câncer do colo do útero é uma doença de desenvolvimento lento e pode não apresentar sintomas na fase inicial. Contudo, nos casos mais avançados, pode evoluir para sangramento vaginal intermitente ou após a relação sexual, secreção vaginal anormal e dor abdominal associada a queixas urinárias ou intestinais.

A causa da doença, relaciona-se com a infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV). A infecção genital por esses vírus é muito frequente e na maioria das vezes não causa doença. Isso porque, são sexualmente transmissíveis e podem causar lesões na vagina, colo do útero, pênis e ânus.

Assim, a principal forma de prevenção é a vacina contra o HPV, disponível para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, em todas as Unidades de Saúde da Família, podendo prevenir 70% dos cânceres de colo do útero e 90% das verrugas genitais.

Por fim, outra forma de evitar a doença é diminuir o risco de contágio pelo HPV, que ocorre por via sexual, com o uso de preservativos durante a relação. Além disso, o exame preventivo deve ser feito periodicamente por todas as mulheres após o início da vida sexual. (Com Portal RSN).


Quer ficar por dentro das principais notícias da região? Então acompanhe o Portal Douglas Souza nas redes sociais, clicando nos seguintes links: WhatsApp | Facebook | Instagram

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEh9s_lMK7Az2PtqFRjVLJM1Jr1PPl4K9hJX9TFHZp032cR6fCwsmhToxFK1nMUPiaVJ6sYtRVCpzNzRc8lL9L0MQ7iAEDjKZajh7HOBCS8znEJKRw0t95yvvuc4JyMwEMeORl0G4F0VC7343nT-OnvJvWMKT0h7SQReKffBIPGOxSbHNXVmJ0eDv39c/s16000/N02.gif
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiI-1ys1n_67SBduIdqWDQVXRtQLb9uS2VzZroFi6dX8lP8X0Fp4cGvX6ENoY3vHbyCG7l6ZM7m1eA92VI9TOQyorz_p8jXJNdwgPOViPG70RFM68CsQ_YTAgUU6PgSe7DFEqCWaKOwzvAtIRVIujhAEt4fBPdESk6F-GQYzbX3WP9YrIz3suL0xrL7/s730/N01.gif
https://blogger.googleusercontent.com/img/b/R29vZ2xl/AVvXsEiI-1ys1n_67SBduIdqWDQVXRtQLb9uS2VzZroFi6dX8lP8X0Fp4cGvX6ENoY3vHbyCG7l6ZM7m1eA92VI9TOQyorz_p8jXJNdwgPOViPG70RFM68CsQ_YTAgUU6PgSe7DFEqCWaKOwzvAtIRVIujhAEt4fBPdESk6F-GQYzbX3WP9YrIz3suL0xrL7/s730/N01.gif